SP tem um dos maiores índices de inadimplência no pagamento do licenciamento de veículos

O licenciamento é o documento mais importante do seu veículo, além de ser de porte indispensável para quando o motorista está conduzindo seu automóvel.

De acordo com notícias recentes, o estado de São Paulo teve o maior índice de devedores do licenciamento, chegando a preocupar especialistas.

O licenciamento também é conhecido como CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos) e funciona como um documento de identidade do seu veículo. Só através do CRLV, as autoridades competentes podem receber a garantia de que o seu veículo está apto para circular nas ruas.

Apesar do licenciamento não ser um dos valores obrigatórios mais caros que o proprietário de veículos deve pagar, há uma grande inadimplência de pagamentos acontecendo em todo o país. Como você viu nos parágrafos anteriores, quem reside em São Paulo não está cumprindo com o licenciamento SP, mas o que poderia justificar esse resultado?

Diferente do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o licenciamento tem um valor único para todos os estados, que no último ano era pouco mais de R$200. O problema é que para que o condutor consiga solicitar o CRLV, ele precisa antes estar cumprindo com os impostos obrigatórios e com suas pendências em geral, com o Detran.

E é nesse ponto que o IPVA pode estar interferindo do pagamento do CRLV, uma vez que ele representa o imposto mais caro para quem possui um veículo no Brasil. Em regiões como São Paulo e Rio de Janeiro, a alíquota cobrada pelo IPVA é de 4% do valor original do veículo, ou seja, um grande furo no orçamento do brasileiro.

Essa pode ser a principal razão pela qual o Detran tem registrado esses números sobre os motoristas de São Paulo. E isso também é evidenciado pelo licenciamento 2020 RJque provavelmente terá uma porcentagem de participação inferior em comparação ao ano passado. Afinal, o Rio de Janeiro também possui um dos impostos mais caros.

Os dados indicam ainda que esse ano representou o menor número de carros registrados em relação aos últimos 4 anos. De acordo com o Detran SP apenas 51,6% dos veículos que circulam em SP realizaram o licenciamento dentro do período estimado pelos órgãos. Em alguns estados, quando esse número não corresponde ao esperado, é possível prolongar as datas de pagamento, mas não foi o bastante.

E para a economia, os carros deixarem de circular vem a ser um problema a longo prazo. Por isso, já existe uma proposta que promove a permissão de licenciamento mesmo em caso de pendências.